Shopify como funciona: descubra como funciona e prós e contras
shopify como funciona

Gerenciar um e-commerce apresenta desafios significativos. Por isso, é crucial aproveitar as ferramentas disponíveis no mercado, como a Shopify, para aprimorar a eficiência das suas operações. Continue lendo e descubra tudo sobre o Shopify, como funciona e quais os prós e contras dessa plataforma.

A Shopify é um das plataformas de e-commerce mais utilizadas atualmente, atendendo a empresas de variados setores e portes. Vale destacar que sua utilidade não se limita apenas a vendas online; ela também pode ser integrada a estabelecimentos físicos por meio de um aplicativo dedicado.

 Com uma gama de planos de assinatura, a Shopify atende às necessidades diversas de vendedores, proporcionando flexibilidade para diferentes tipos de negócios.

Veja a seguir como funciona o Shopify e quais as vantagens e desvantagens da utilização.

Como funciona o Shopify?

Mas afinal, o que é Shopify como funciona? A Shopify opera por meio de um modelo de assinatura, permitindo que qualquer pessoa configure uma loja virtual para vender produtos físicos ou digitais. 

Além disso, os comerciantes têm a opção de estender suas vendas para ambientes físicos utilizando o aplicativo de ponto de venda da Shopify, conhecido como Shopify PDV, juntamente com o hardware correspondente. 

Com essa integração, é possível sincronizar os estoques para aqueles que têm presença tanto online quanto física, simplificando a gestão de uma ou mais lojas a partir de uma única conta e de qualquer dispositivo.

Quais são as vantagens e desvantagens da utilização do Shopify?

Em qualquer processo, é crucial enumerar os benefícios e as limitações que uma determinada ferramenta ou estratégia pode proporcionar ao seu empreendimento. 

No contexto de plataformas de e-commerce, esse princípio não é exceção, e realizar essa avaliação é crucial para garantir uma escolha acertada. 

Para facilitar seu planejamento, compilamos os prós e contras do Shopify, proporcionando uma base para que sua decisão seja informada e orientada para alcançar os melhores resultados possíveis para sua empresa.

Prós do Shopify

  • Usabilidade simplificada: A Shopify se destaca por sua interface amigável, especialmente projetada para aqueles que não têm muita familiaridade com ferramentas desse tipo. Isso elimina a necessidade de lidar com aspectos técnicos complexos na gestão do e-commerce.
  • Design responsivo e acessível: A plataforma oferece modelos com design responsivo, assegurando a qualidade do seu site tanto em desktops quanto em dispositivos móveis, proporcionando uma experiência consistente para os clientes.
  • Facilidade na gestão de produtos e estoque: Para quem busca otimizar o tempo dedicado à administração do negócio, a Shopify simplifica a gestão de produtos e estoque da loja virtual. Além do design exclusivo, é possível gerenciar todas as operações do e-commerce por meio da plataforma.
  • Suporte técnico: O Shopify oferece suporte técnico eficiente, fornecendo assistência em caso de problemas ou dúvidas durante a utilização da plataforma.
  • Segurança: A segurança é uma prioridade, e o Shopify oferece recursos robustos para proteger dados sensíveis e transações online.

Contras do Shopify

  • Impacto no desempenho de SEO: Apesar de oferecer estratégias de SEO, a Shopify utiliza alguns subdiretórios que podem prejudicar o desempenho do SEO da página. A estrutura de URL para páginas comuns, como “Quem Somos”, não segue a ideal para otimizar os resultados de busca.
  • Custos adicionais para nomes de domínio e hospedagem: Os nomes de domínio não estão incluídos nos pacotes disponíveis, e a hospedagem da página precisa ser adquirida separadamente. Para um e-mail com domínio personalizado, é necessário recorrer a ferramentas externas, como o G Suíte. A falta de um e-mail exclusivo pode afetar a credibilidade da marca.
  • Limitações para audiência internacional: Se o seu público-alvo é internacional, a Shopify pode não ser a melhor opção, pois não oferece suporte para a criação de lojas multilíngues. Dependendo dos seus planos, essa limitação pode representar uma desvantagem significativa.
  • Personalização limitada em planos básicos: Os planos mais básicos podem ter limitações em termos de personalização avançada, o que pode ser uma desvantagem para empresas que desejam uma presença online mais única.
  • Dependência da conectividade online: O Shopify é uma plataforma baseada em nuvem, o que significa que a conectividade à internet é essencial. Problemas de conexão podem afetar a operacionalidade da loja.

Como montar sua loja no Shopify em 11 passos

Agora que você já sabe o que é Shopify como funciona, confira algumas dicas pra te ajudar a montar sua loja no Shopify. O um processo é relativamente simples, e aqui estão os passos básicos para começar:

1. Cadastro

Acesse o site oficial da Shopify e clique em “Comece”. Em seguida, insira seu endereço de e-mail, senha e nome da loja. Clique em “Criar sua loja”.

2. Configuração inicial

Após o cadastro, você será direcionado para uma página de configuração inicial. Complete as informações solicitadas, incluindo detalhes sobre os produtos que pretende vender.

3. Escolha do plano

Selecione o plano de assinatura que melhor atende às suas necessidades. A Shopify oferece diferentes opções, dependendo do tamanho e das características da sua loja.

4. Configuração do domínio

Escolha um nome de domínio exclusivo para sua loja ou conecte um domínio existente. A Shopify oferece a opção de comprar um domínio diretamente na plataforma.

5. Personalização do design

Escolha um tema para a sua loja na Shopify Theme Store. Personalize o design de acordo com a identidade visual da sua marca, ajustando cores, fontes e outros elementos.

6. Adição de produtos

No painel de controle, vá para a seção “Produtos” e adicione informações sobre os produtos que deseja vender. Isso inclui imagens, descrições, preços e estoque.

7. Configuração de pagamentos

Configure as opções de pagamento para sua loja. A Shopify oferece integração com diversos gateways de pagamento, como cartões de crédito, PayPal, entre outros.

8. Configuração de frete

Defina as opções de frete, incluindo taxas de envio, métodos de entrega e regiões atendidas. A Shopify oferece flexibilidade para configurar diferentes opções de frete.

9. Configuração de impostos

Configure as configurações de impostos de acordo com a legislação do local onde sua loja está registrada. A Shopify pode automatizar o cálculo de impostos com base na localização do cliente.

10. Lançamento da loja

Após concluir todas as configurações, revise sua loja e, quando estiver pronto, clique em “Lançar sua loja”. Isso a tornará pública e acessível aos clientes.

11. Gestão contínua

Monitore as métricas e ajuste sua loja conforme necessário. A Shopify oferece ferramentas analíticas para acompanhar o desempenho da sua loja.

Lembre-se de explorar os recursos adicionais da Shopify, como aplicativos e integrações, para personalizar ainda mais sua experiência.

Afinal, Shopify vale a pena?

A decisão de adotar o Shopify como plataforma de e-commerce é uma ponderação crucial para empresários e empreendedores. Diante da diversidade de opções disponíveis, surge a pergunta: “Shopify vale a pena?”. 

Para chegar a uma resposta fundamentada, é vital examinar os prós e contras desta plataforma, considerando as necessidades específicas do seu negócio, os recursos desejados e o orçamento disponível.

Precisando armazenar, transportar e distribuir materiais? Conte com a FLY SP!

Somos especialistas no armazenamento, transporte e distribuição de materiais e produtos para todo o Brasil e prezamos pela qualidade, eficiência e segurança. 

Portanto, se você precisa de empresas de logística em SP, conte com a FLY SP! Entre em contato agora com a FLY SP neste link e peça um orçamento para a sua empresa.

Solicite uma proposta

Leia também:

exemplos de cross merchandising
8 exemplos de cross merchandising
atividades de apoio da logística
Quais são as principais atividades de apoio da logística?
merchandising em supermercado
9 estratégias de merchandising em supermercado
Merchandising editorial
Merchandising editorial: o que é, exemplos e como integrar na sua estratégia
merchandising no ponto de venda
8 dicas para aplicar merchandising no ponto de venda (PDV)
10 exemplos visual merchandising para impulsionar o seu negócio

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER E RECEBA

NOSSAS NOVIDADES EM PRIMEIRA MÃO!

Nós utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com nossos Termos de Uso e Política de Privacidade.